O que saber antes de buscar casas para alugar em Petrolina (PE)

Temos algumas dicas valiosas sobre localização e garantias que vão ajudá-lo na busca por casas para alugar em Petrolina. Confira!

Por Vitório Real
13/01/2017 @ 15:38

Banhada pelas águas do rio São Francisco, a cidade de Petrolina possui grandes belezas naturais e patrimônios históricos. As opções de casas para alugar em Petrolina são inúmeras, mas antes você precisa ter em mente o que realmente deseja em um imóvel.

Localizada na região Nordeste do país, Petrolina fica no sertão Pernambucano, a aproximadamente 700 km da capital, Recife. A vegetação nativa é a caatinga e as temperaturas são bem elevadas, sendo a média anual de 26 °C. A região possui a maior rede de hotelaria do Sertão do São Francisco, além de inúmeros estabelecimentos comerciais, hospitais, cursos técnicos e a Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF).

Petrolina é a sexta maior economia do estado, sendo a cidade mais rica de Pernambuco fora da Região Metropolitana de Recife. Destaque na produção de uvas, o município também tem uma variedade gastronômica rica e diversificada. Você pode apreciar diversos tipos de carne na moranga, baião de dois e várias formas de preparo de carne de bode.

Antes de escolher uma das casas para alugar em Petrolina, veja algumas dicas que vão ajudá-lo a fechar um bom negócio.

1. Escolha uma boa localização

A cidade está em expansão e desenvolvimento econômico, mas você deve ficar atento à região que vai escolher para morar.

Zona Central e Sul

São nessas regiões que se concentram grande parte da economia de Petrolina. Ao optar por alugar nessa área de Petrolina você ficará próximo ao River Shopping, da Universidade Federal do Vale São Francisco (UNIVASF), Parque Municipal Josepha Coelho, Museu do Sertão, Hospital de Traumas, Centro de Convenções e da Orla, que possui uma vista espetacular do rio São Francisco.

Zona Leste

Essa região possui bairros bastante desenvolvidos e fica próxima ao centro, o que também permite que seus moradores apreciem as vantagens da Zona Central. É na Zona Leste que você encontra o SENAI, o 72º Batalhão de Infantaria Motorizado, campus da Universidade de Petrolina (UPE) e a Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (FACAPE). Além disso, é nessa região que fica localizado o bairro Areia Branco, um dos mais famosos da cidade.

Zona Oeste

Área possui bairros de classe média e é onde se localiza o Distrito Industrial da cidade, que está em expansão. Um dos grandes setores em crescimento é o da agroindústria de alimentos.

Zona Norte

A sede do Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE) fica localizada nessa região de Petrolina, assim como o maior bairro da cidade, o João de Deus, além do Aeroporto Internacional Senador Nilo Coelho.

Graças a investimentos federais, o Aeroporto Internacional de Petrolina se tornou o segundo maior de Pernambuco, sendo sua pista de pouso e decolagem a segunda maior do Nordeste. Neste espaço você encontra caixas eletrônicos, restaurantes, cafés, lojas de artesanato e diversos produtos artesanais.

2. Calcule quanto da sua renda será gasta

Você pode até ter se apaixonado por uma casa, mas se o valor do aluguel for acima do que você havia estipulado, é melhor continuar procurando outras casas para alugar.

O valor do aluguel, acrescido do IPTU, não deve ultrapassar 30% do rendimento familiar. Lembre-se que você tem outras contas para pagar, como água, luz, gás e telefone, além de despesas com alimentação, transporte e lazer. Caso você tenha filhos, o valor da mensalidade do colégio também deve entrar nessa conta, assim como contas de hospitais e dentistas.

A lei do inquilinato estipula que ao atrasar os pagamentos (ou deixar de efetuá-los) o proprietário do imóvel tem direito legal de emitir uma ordem de despejo. Entretanto, se os atrasos não forem constantes, inquilino e proprietário podem entrar em acordo com o pagamento de multa estipulada em contrato.

3. Informe-se sobre as garantias oferecidas pelo locador

Ao alugar uma casa o proprietário geralmente exige uma forma de garantia de que o pagamento será efetuado sem problemas. Dentre as mais comuns estão o uso de fiador, o depósito caução e o seguro fiança.

Fiador

Para se tornar um fiador a pessoa precisa ser maior de 18 anos, ter renda no mínimo três vezes maior que o valor do aluguel, já possuir um imóvel próprio e não ter o nome sujo.

Depósito caução

Essa garantia consiste em pagar três meses adiantados do aluguel ao proprietário do imóvel. O valor é totalmente devolvido ao locatário quando ele decidir sair do imóvel –  se não houver nenhum dano à propriedade.

Seguro Fiança

Realizado com uma seguradora, o inquilino deve pagar um valor anual (que não é reembolsado como o depósito caução) que pode chegar até dois aluguéis. O seguro fiança  é uma boa opção caso você não consiga um fiador ou tenha o dinheiro para a caução.

4. Faça uma vistoria minuciosa antes de fechar o contrato

Além de uma vistoria visual por todos os cômodos da casa, é aconselhável que o futuro inquilino faça registros audiovisuais de defeitos encontrados, como buracos na parede ou pisos arranhados.

Esse material deve ser guardado até que a propriedade seja devolvida ao dono (para evitar o pagamento indevido de danos à propriedade).

Todos os problemas encontrados na casa devido ao mau uso do inquilino devem ser pagos por ele, mas problemas ocultos, como infiltrações, defeitos elétricos ou hidráulicos são de responsabilidade do locador do imóvel.

5. Leia atentamente o contrato

Depois de certificar-se que o imóvel está em perfeitas condições e entrar em acordo sobre a melhor forma de garantia, está na hora de assinar o contrato.

Não tenha pressa nesse momento da negociação. Leia atentamente todas as informações contidas no documento e esclareça todas as dúvidas que surgirem.

O proprietário não poderá solicitar o imóvel ou alugá-lo para outra pessoa enquanto o contrato estiver vigente. Entretanto, o locatário pode sair do imóvel antes do tempo mediante o pagamento de uma multa proporcional ao período de cumprimento do contrato e de um aviso prévio de no mínimo 30 dias.

O valor do aluguel só pode ser reajustado uma vez por ano, com o propósito de corrigir a inflação da moeda. Reajustes extras devem ser acordados entre o locador e o locatário.

Curtiu nossas dicas? Já se sente preparado para começar a ver casas para alugar em Petrolina? Conta pra gente nos comentários!

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Todos os comentários estão sujeitos a aprovação, para evitar que qualquer conteúdo impróprio, ilegal ou ofensivo seja publicado. O preenchimento do Nome e E-mail são obrigatórios.