Como economizar dinheiro sem sacrifícios

Aprenda a economizar dinheiro optando por hábitos mais baratos para conseguir conquistar seus objetivos.

Por Vitório Real
24/08/2016 @ 15:34

Quando se fala em economizar, é muito comum pensar em grandes sacrifícios e cortes drásticos. Porém, não é preciso ser radical para fazer o dinheiro sobrar no fim do mês: algumas pequenas mudanças nos hábitos cotidianos já fazem uma diferença notável nos resultados das contas.

Quer saber como economizar dinheiro no dia a dia para conquistar uma reserva financeira, sem ter que abrir mão de tudo? Então continue lendo!

Reduza os gastos com fast food

Você já contabilizou os seus gastos mensais só com fast food? Experimente fazer as contas e você verá como o hábito de lanchar fora sai caro. Então, começar suas economias reduzindo as idas a lanchonetes é uma boa opção, além de fazer bem para a sua saúde.

Se o seu estilo de vida é muito corrido e te impede de fazer refeições em casa, o jeito é preparar o lanche e levá-lo. Para te ajudar nisso, temos algumas dicas:

  • Compre sacos para condicionar alimentos, que são feitos de plástico e vendidos em supermercados.
  • Tenha sempre em casa papel toalha e guardanapos descartáveis para embalar os lanches e manuseá-los.
  • Faça a compra dos ingredientes que irão compor seus lanches, em quantidades suficientes para, no máximo, uma semana. Assim você evita perdas e não deixa que sua economia acabe virando prejuízo.
  • Vá a supermercados que pratiquem bons preços. Afinal, de nada adianta não ir ao fast food e gastar praticamente os mesmos valores em lugares careiros.

Evite usar o cartão de crédito ou tenha o controle exato dos gastos

Tomar uma dessas atitudes é essencial a quem pretende ter maior controle sobre o orçamento e economizar. Isso porque a utilização do crédito nada mais é do que um empréstimo que você faz com grande facilidade, sem se dar conta. Isso pode acabar por aumentar seus gastos. Além disso, se houver inadimplência, os juros do cartão estão entre os mais altos entre as modalidades de crédito e podem consumir suas economias.

Por isso, não se renda às tentações: por mais que pareça um excelente negócio parcelar as compras no cartão, é sempre melhor comprar à vista. Afinal, ninguém está livre de contratempos e você pode ficar incapacitado de pegar as parcelas por alguma razão, tendo que arcar com juros. Uma saída é parcelar apenas valores grandes, com o mínimo de parcelas possível.

Se você adora comprar e acaba perdendo o controle, pode evitar o uso do cartão de crédito para não comprometer suas finanças. Uma dica, nesse caso, é deixá-lo guardado em casa apenas para emergências. Se o seu cartão tem função tanto de crédito quanto de débito, peça ao seu banco para emitir um apenas com a segunda.

Caso você prefira, pode manter um controle de gastos, incluindo todas as receitas e os débitos (incluindo os de cartão de crédito) atuais e dos próximos meses. Assim, você consegue saber se pode fazer mais dívidas ou não. Há também aplicativos que auxiliam a gestão do orçamento.

Corte as refeições e lanches fora de casa

Além do já referido fast food, você pode cortar também os outros gastos com alimentação fora de casa e se beneficiar muito com isso. Nesse caso, para as coisas darem certo e você efetivamente economizar, lembre-se de:

  • Sempre cozinhar alimentos que não derramem ou vazem no transporte.
  • Ter embalagens de diversos tamanhos, para levar diferentes pratos.
  • Variar o cardápio, para não enjoar e recorrer ao restaurante perto do trabalho.
  • Incluir sempre uma sobremesa (uma fruta, uma gelatina ou um doce) nesse cardápio.

Com esse hábito, sua alimentação será melhor do que frequentando restaurantes e sua dieta ficará mais balanceada, já que as opções de quem prepara a própria refeição são inúmeras e abrangem todo tipo de alimento.

Avalie deixar o carro em casa

Evitar o uso constante do carro pode ser um jeito inteligente de economizar, na maioria das vezes. Afinal, os custos com o automóvel vão muito além da gasolina: é preciso se preocupar também com a manutenção, com a possibilidade de multas e, dependendo de onde você trabalhar, com o estacionamento, que pode representar gastos enormes todo mês.

Então, analise os gastos e faça as comparações, para optar pela economia. Mas não precisa fazer tudo a pé: basta usar o carro de maneira estratégica. Trace itinerários com as melhores rotas e que possam incluir várias paradas em uma só saída. Assim você sairá menos vezes, representando uma bela redução nos gastos com transporte.

Realize trabalhos antes feitos em mão de obra especializada

Se você tem o costume de contratar ajuda profissional para tudo, pense se não é capaz de realizar algumas das tarefas para as quais recorre a outros. Alguns exemplos de coisas que não é preciso ser especialista para fazer com capricho são: lavar o carro, instalar prateleiras ou consertar peças de roupas descosturadas.

Imagine que a economia feita ao dispensar a mão de obra alheia será convertida em aumentar suas reservas financeiras. Além disso, adquirir o hábito de tomar conta das próprias coisas é mais que um motivador de economia: é também uma maneira de conquistar, cada vez mais, autossuficiência.

Reduza o seu consumo de internet móvel

Gastar muito para manter a conexão de seu smartphone à internet muitas vezes é um desperdício. Não é difícil encontrar redes wi-fi na maior parte dos lugares, então é só prestar atenção e desligar o uso de dados da operadora de telefonia e conectar seu celular à rede disponível. É uma solução simples e capaz de representar uma razoável economia, já que você precisará fazer menos recargas.

Divirta-se sem grandes gastos

Sabe aquela saída incrível, com direito a tudo? Ela pode ser transformada em um programa mais barato, e ainda assim bem divertido. Existem programas de baixo custo para todos os gostos, basta estar atento às possibilidades.

Informe-se sobre os eventos culturais da sua cidade e não deixe de aproveitar os parques, ciclovias e outras atividades municipais que não afetam o bolso, mas são bastante animadas.

Compre itens usados em brechós ou em sites específicos

Dá para economizar muito ao trocar as grandes lojas do shopping pelo brechós e sites de venda de roupas e outros itens usados. Além de vestimentas, é possível encontrar eletrônicos, como celulares, TVs e computadores, CDs, livros, acessórios e muitas outras coisas nesses locais.

E aí, o que você pretende fazer com as economias que conquistar seguindo nossas dicas? Conte pra gente nos comentários!

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Todos os comentários estão sujeitos a aprovação, para evitar que qualquer conteúdo impróprio, ilegal ou ofensivo seja publicado. O preenchimento do Nome e E-mail são obrigatórios.