Financiamento de imóveis usados pela Caixa é de até 80%

Por Vanelly Ferreira
15/03/2016 @ 17:42

Considerado um recurso necessário para grande parte da população em busca da casa própria, o financiamento de imóveis pela Caixa Econômica Federal (CEF) tem sofrido alterações consideráveis em suas regras nos últimos anos. Estas mudanças, somadas à falta de informação e algumas vezes até mesmo de planejamento financeiro, leva muitas pessoas a adiar ou até mesmo cancelar o sonho de ter “um lugar para chamar de meu”.

A novidade divulgada pela Caixa de ampliar o financiamento para até 80% do valor de imóveis usados por meio do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) promete reaquecer as vendas de imóveis no País e estimular a realização do sonho da casa própria. Confira o que mudou, quais os impactos e como você pode aproveitar dessas alterações para ter o imóvel que você sempre quis ainda em 2016!

O que é o Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e a diferença para o SFI

Para ficarem mais claras as medidas adotadas pela Caixa entre 2015 e 2016 é importante entender o que é SFH (Sistema Financeiro de Habitação). Afinal, é por meio deste sistema que é disponibilizada a maior parte do crédito para financiar imóveis no Brasil. Além disso, fois o SFH que sofreu alterações nas regras anunciadas pela CEF.

Existem dois sistemas de financiamento: o SFH e SFI (Sistema Financeiro Imobiliário). O primeiro deles tem como recurso de crédito, tanto para o financiamento de compra quanto de construção de imóveis com cunho residencial, contas do FGTS e da Poupança. Para solicitá-lo é necessário se enquadrar em alguns critérios específicos do sistema que inclui, por exemplo, um preço máximo para o imóvel que será financiado.

Das vantagens do uso desta modalidade estão a taxa de juros anual fixa e a definição de um valor máximo de cobrança pela instiuição financeira para administrar o financiamento contratado. Por isso ele acaba sendo a melhor opção para quem quer financiar um imóvel na maior parte dos casos.

Já o SFI abrange os imóveis que não se enquadram nas regras delineadas para o uso do SFH. Como recurso de crédito para esta opção estão os fundos de renda fixa, seguradoras, fundos de pensão e bancos de investimentos.

Não é permitido utilizar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para amortizar a dívida e não há definição estabelecida sobre a taxa de juros cobrada pela instituição financeira que conceder o financiamento. Apesar de haver limites predefinidos no Código de Defesa do Consumidor em relação a contratos de aquisição de imóveis por meio de financiamentos, as operações nesta modalidade são relativamente livres.

Medidas adotadas pela Caixa em 2015 e o impacto no sonho da casa própria

Em abril de 2015, com a intenção de conseguir lidar melhor com a redução do montante disponível na poupança – principal fonte de recursos para o SFH, a Caixa fez alterações consideráveis nas regras  do sistema. Dentre elas, a redução do limite de financiamento de imóveis usados pelo SFH a 50% – o que exigia do interessado em comprar a casa própria ter a outra metade do valor do imóvel para pagar a vista.

Fonte: IBRAFI - Instituto Brasileiro de Estudos Financeiros e Imobiliários

Fonte: IBRAFI – Instituto Brasileiro de Estudos Financeiros e Imobiliários

Ao colocar na “ponta do lápis” o montante do financiamento, a negociação se tornou inviável para muitos. Em consequência disso e da instabilidade econômica no País, o mercado imobiliário foi afetado como um todo – assim como os planos de ter uma casa própria.

Para diminuir os impactos da medida, o banco foi beneficiado em 2015 com a liberação de recursos do FGTS em linhas especiais de crédito. Com isso a Caixa permaneceu líder absoluta no mercado de crédito para financiamento imobiliário no ano, detendo 67,2% de participação. Em valores, isso representou mais de R$ 91 milhões. Foram mais de 792 mil unidades financiadas que beneficiaram 2,9 milhões de pessoas no Brasil, segundo a própria instituição financeira.

O que muda em 2016 no financiamento pela Caixa  

No dia 08 de março de 2016, durante a divulgação do balanço financeiro anual (2015) pela presidente do banco, Miriam Belchior, a CEF anunciou novidades: frente aos bons resultados e a possibilidade de um impacto negativo ainda maior que o apresentado no começo de 2016, o FGTS, em parceria com a Caixa, disponibilizou mais recursos que prometem reaquecer o mercado. Com isso foi possível à CEF ampliar o percentual máximo da cota de financiamento – caso utilizado o Sistema de Amortização Constante (SAC). Confira os percentuais alterados pela Caixa:

Fonte: Caixa Econômica Federal

Fonte: Caixa Econômica Federal

A intenção, segundo Belchior, é ampliar em 13% o volume de contratações de financiamento para 2016. Isso corresponde a mais 64 mil habitações em relação a 2015, sendo 29,7 mil provenientes de recursos do FGTS e 34,3 mil da poupança. Uma ótima oportunidade para você conseguir realizar o sonho da casa própria!

Quem já possui um imóvel financiado também pode comemorar!

O banco público também reativou a possibilidade de compra do segundo imóvel por meio do financiamento. As taxas de juros e prazos definidos são os mesmos determinados para quem comprará o primeiro. Boas novas, não é mesmo?

 

O que você achou das mudanças nas regras para financiamento de imóveis pela Caixa? Aproveite o espaço para comentários e compartilhe as suas dúvidas sobre financiamento com a gente!

23 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Todos os comentários estão sujeitos a aprovação, para evitar que qualquer conteúdo impróprio, ilegal ou ofensivo seja publicado. O preenchimento do Nome e E-mail são obrigatórios.

Dayane Burgos

Com certeza, Nilson. E além disso, foi uma abertura para quem tinha o sonho de comprar a casa própria e não conseguia. 🙂

Obrigada pelo comentário e volte sempre que quiser saber um pouco mais sobre o mercado imobiliário.

Um abraço.

Luciana

Bom dia.
Meu nome é Luciana, e antes de tirar a minha dúvida, gostaria de agradecer este espaço para tirar dúvidas.

Gostaria de comprar um imóvel, utilizando como entrada o meu FGTS e do meu esposo. Mas a maioria dos corretores que consultam informam que eu preciso ter um valor disponível para entrada que o fundo é só para abater a diferença. Essa informação procede?

Responder
Vanelly Ferreira

Oi, Luciana.

Isso não é verdade. Você pode sim utilizar seu FGTS para pagar 100% da sua entrada. O que pode estar acontecendo é alguma prática comercial desse determinado corretor. Vale insistir com ele e se for caso, procurar os responsáveis pela imobiliária e/ou construtora.

Um abraço.

Luzia

Boa tarde,
Podemos utilizar no caso de compra de um imóvel o FGTS do casal? Digo o dele e o dela?

Obrigada

Responder
Danilo Souza

Olá Luzia. Tudo certo?

É recomendável que você entre em contato com a Caixa para saber se não há nenhuma restrição ou regra quanto à essa divisão.

Atendimento ao cliente Caixa: 0800 726 0101

Boa sorte e abraço 🙂

Gilson Schreiner

COMO Q POSSO FINANCIAR A CASA PROPRIA COM MEU FGTS como q eu posso financiar um imovel usado utizando o meu FGTS e qual é a renda mensal q eu posso pagar se o meu salario é de 1400reais por mes

Responder
Danilo Souza

Olá Gilson. Tudo bom?

A Caixa é a instituição mais focada nesse tipo de assunto e como seu caso é mais especifico seria melhor para você entrar em contato com a agência para uma informação mais exata!

Atendimento ao cliente Caixa: 0800 726 0101

Boa sorte e abraço 🙂

Saulo Ortigosa

Gostei dessas mudanças, é claro, principalmente quando se quer financiar um imóvel.

Responder
Dayane Burgos

Olá, Saulo.

Que bom que as informações foram relevantes para você. É preciso sempre manter-se informado 🙂

Sempre que quiser, nos acompanhe. Temos várias novidades para você e todos os outros leitores!

Grande abraço.

nivaldo baciga

Pretendo trocar por uma casa menor,porque é somente eu e minha esposa e filho separado.

Responder
Dayane Burgos

Olá, Nivaldo.

No nosso portal, você encontrará diversos imóveis que podem suprir as suas necessidades e da sua família também. Se preferir, baixe nosso aplicativo, assim poderá procurar imóveis seja onde for.

Se precisar tirar qualquer dúvida, estou à disposição.

Grande beijo 🙂

alexandra

Gostaria de. Mais informaçoes sobre financiamento de imovel usado,

Responder
Dayane Burgos

Que bom que gostou do post, Tania.

Sempre que quiser consultar qualquer coisa sobre o mercado de imóveis, você pode dar uma passada por aqui. Caso não tenha nada relacionado à sua dúvida, deixe-nos um comentário. Você será sempre bem-vinda.

Grande beijo 🙂

Danilo Souza

Olá Maria. Tudo bom?

Se você está procurando imóveis, tanto usados quanto novos visite nosso portal http://www.vivareal.com.br. Aqui você pode encontrar o imóvel dos seus sonhos!

Boa sorte e um abraço 🙂

Wagner Fujarra

Adorei a explicação da matéria, estou querendo comprar um imóvel usado mas estava receoso se
seria um bom negócio com juros tão alto e a crise do país .

Responder
Danilo Souza

Olá Wagner. Tudo certo?

Fico feliz que o nosso post tenha agregado algo a mais no seu conhecimento. Executamos todos os conteúdos com muito carinho, sempre pensando em nossos leitores. Sobre os juros você terá de conferir com a Caixa, para ter certeza de quanto será e se vale ou não apena para você.

Espero ter ajudado e um abraço 🙂

Cordelier tou

Maravilha, só espero que eles tenham dinheiro para pagar todos,beijos

Responder
MARIA ANGELA GERALDA

BOA NOITE,COMO POSSO SABE SE O QUE TENHO DE FGTS DA UMA ENTRADA EM UM IMOVEIS EM NITEROI OU MARICÁ

Responder
Vanelly Ferreira

Olá, Maria Angela!
Tudo bem?

Para saber o quanto tem no FGTS o indicado é acessar o site oficial (http://www.fgts.gov.br/trabalhador/servicos_online/saldo_fgts.asp ). Com o número do seu PIS ou do Cartão Cidadão você saberá o valor exato do extrato (quanto está disponível para utilização).

saber se o valor que você possui é suficiente dependerá do valor e do tipo de imóvel que você pretende comprar. Hoje os bancos estão trabalhando com entrada mínima entre 20 e 50% do valor do imóvel. Por isso, recomendo que você pesquise a média de preço do imóvel dos seus sonhos e verifique se o valor que possui no FGTS corresponde ao percentual praticado pelas instituições financeiras! =)

Espero tê-la ajudado. =)