Voltar para a lista de publicações

Receba as melhores dicas e novidades por e-mail

12 motivos para acreditar no mercado imobiliário em 2016

  • Postado em 11 de dezembro de 2015
  • Destaque, Publicações, Tendências
  • As notícias sobre economia não andam nada boas, por isso, é normal que as pessoas não estejam muito animadas para este novo. Mas não há razão para preocupação, pelo o menos no mercado imobiliário em 2016.

    O próximo ano tem tudo para ser um ano muito positivo para o setor de imóveis. Duvida? Então confira os 12 motivos que destacamos para você ficar otimista com as possibilidades de 2016 e começar o ano com muito mais foco em excelentes resultados.

    Confira os 10 motivos para confiar no mercado imobiliário em 2016

     

    1. 3ª fase do Minha Casa, Minha Vida

    Embora ainda não haja informações concretas sobre quando de fato os novos valores de teto do Minha Casa, Minha Vida entrarão em vigor, isso deve ter um impacto positivo no mercado em 2016. Esse aumento no teto vai fazer com que mais imóveis possam ser incluídos no programa e atendam uma grande demanda por moradia popular que existe no país. Algumas contratações de novas unidades já foram feitas e a Caixa Econômica Federal já anunciou que irá aumentar o valor investido em habitação popular em 2016. Com isso, o mercado para esse tipo de imóvel deve ficar aquecido.

     

    2. Crescimento de linhas alternativas de crédito

    As mudanças nas regras de financiamento dos bancos públicos em 2015 pegaram muitas pessoas de surpresa e levaram os compradores a buscarem novas alternativas para financiar seus imóveis. Com isso, linhas alternativas de crédito, como o financiamento em bancos privados e os consórcios, ganharam destaque no mercado e devem continuar crescendo em 2016.

     

    3. Demanda permanece

    Embora a construção civil deva diminuir os lançamentos de imóveis para 2016, a procura por imóveis, especialmente os prontos e usados, não deve diminuir, fazendo com que a demanda do mercado permaneça positiva. O fato é que 2015 foi um ano com resultados abaixo do esperado na economia e isto refletiu no mercado imobiliário. As mudanças nas regras de financiamentos afetaram muitas pessoas que pretendiam comprar imóveis em 2015. Muitas precisaram mudar o planejamento e buscar novas alternativas, ou mesmo adiar os planos. Com isso, muitos consumidores que gostariam de ter comprado esse ano, vão acabar fechando negócio no ano que vem.

     

    4. Consumidores com boa expectativa

    Uma pesquisa realizada pelo VivaReal com pessoas que procuraram imóveis nos últimos meses de 2015, apontou que os consumidores têm uma visão positiva do mercado imobiliário para 2016. Mais da metade deles acredita que o preço dos imóveis irá cair e 63% esperam que a margem para negociações melhore. Com isso, eles acreditam que ficará mais fácil comprar um imóvel no ano novo.

    Na mesma pesquisa realizada pelo portal, o VivaReal descobriu que 36% das pessoas que estão procurando imóveis no final de 2015 pretendem fechar negócio ainda no 1º trimestre de 2016.

    oqueosconsumidoresesperam2016

    5. Corretores e imobiliárias otimistas

    Outro levantamento, feito pelo VivaReal com corretores independentes e gestores de imobiliárias, mostrou que o mercado está otimista para o próximo ano. Mais de 40% dos profissionais acreditam que o interesse por imóveis deve se manter e 24% apostam que irá aumentar. Com relação às expectativas para o ano, 70% esperam fazer mais negócios em 2016 do que fizeram em 2015.

    Talvez você possa não concordar com estes dados e deva estar prevendo negócios piores para 2016. Neste caso, chamamos sua atenção para um ponto muito importante: seus concorrentes estão otimistas e, provavelmente, se preparando para atender essa demanda de pessoas que estavam inseguras em fechar negócio em 2015, mas que no próximo ano não irão mais adiar o sonho de um novo lar.

    mercado imobiliário em 2016

    6. Mercado de luxo não tem crise

    Se existe um segmento que ainda não sentiu os efeitos negativos da economia, esse setor é o de imóveis de alto padrão. Em todo o país, a procura por imóveis com preço acima de R$ 1 milhão só tem aumentado e deve permanecer assim. Uma análise dos Dados do Mercado Imobiliário feita pelo VivaReal apontou que a procura por imóveis nessa faixa de preço aumentou 32% no terceiro trimestre de 2015 e a tendência é que os imóveis nessa faixa permaneçam em alta em 2016.

     

    7. Perspectivas positivas para locações

    Além de todas as estimativas e notícias que falamos sobre compra e venda, existem também boas perspectivas para as locações. O setor, que já estava aquecido em 2015, deve continuar com bom desempenho em 2016. Entre maio e setembro de 2015, por exemplo, a procura por imóveis para locação subiu 32% e deve continuar crescendo no próximo ano.

    Caso você ainda não trabalhe com locação – ou não dê muita atenção para esta operação, é importante lembrar que a administração de imóveis garante receita todos os meses para seu negócio, o que pode ser bastante positivo em um momento de economia em desaceleração. Além disso, o tempo médio que uma pessoa leva para escolher um imóvel para aluguel é de 1 mês, enquanto para compra é de 6 meses. Ou seja, por mais que o retorno financeiro seja menor, você pode diversificar suas operações e garantir que não ficará sem ganhar dinheiro em nenhum mês.

     

    8. Realização das Olimpíadas no país

    A realização dos Jogos Olímpicos no Brasil em 2016 também deve contribuir para as previsões otimistas. O evento já está movimentando a construção civil e também os aluguéis por temporada no Rio de Janeiro e também deve atrair a atenção de investidores estrangeiros no país, inclusive em outras grandes cidades.

     

    9. Retomada dos investimentos

    Falando em investimentos, mesmo com o Brasil tendo sua nota rebaixada por agências internacionais de classificação de risco, ele deve permanecer na mira dos investidores. Com o real desvalorizado, algo que deve se manter no próximo ano, os investimentos no país se tornam baratos e bastante vantajosos para o mercado.

    Vale lembrar também que apesar de rebaixamento da nota, o Brasil considera com nota que é considerada grau de investimento, não de especulação. Isso ainda nos coloca à frente de muitos países com economia em desenvolvimento.

    computer-767776_1920

    10. Aumento do número de pessoas morando sozinhas

    Nos últimos anos, tem se tornado mais alto o número de pessoas morando sozinhas. Muitas pessoas têm mudado de cidade em busca de novas oportunidades de trabalho e estudo. Também cresce o número de jovens adultos que deixam a casa dos pais em busca de independência, além do número de divórcios, que tem apresentado um crescimento baixo, porém constante. Entre 2004 e 2013, o número de brasileiros morando sozinhos cresceu 35% e deve continuar crescendo. Com isso, o mercado tem recebido uma demanda maior por imóveis para pessoas que moram sozinhas.

    O mercado de lançamentos imobiliários já está atento para atender essa demanda de pessoas que buscam imóveis menores. Em grandes cidades, como Rio de Janeiro e São Paulo, temos visto projetos de apartamentos bastante pequenos (o menor deles tem 14m²). Apesar de os lançamentos deste tipo terem enfrentado certa dificuldade nas vendas em 2015, esse cenário deve melhorar em 2016 – quando investidores devem retornar suas apostas no setor.

     

    11. Qualificação dos profissionais

    Com o advento da internet e de novas tecnologias, o mercado imobiliário tem passado por uma nova fase. Com mais acesso à informação e às ferramentas como celulares, software e portais imobiliários, os corretores e imobiliárias atingiram um novo patamar, com mais recursos e mais profissionalização.

    Em 2016, isso ficará ainda mais evidente, com corretores buscando entender melhor ainda estas ferramentas e adaptar seu atendimento para o consumidor que busca imóveis na internet. Quanto mais qualificado for o profissional, maior será a chance de fechar negócio.

     

    12. Crescimento do acesso à internet no celular

    Em 2014, o Brasil fechou o ano como o 6º país do mundo com mais smartphones, com quase 40 milhões de aparelhos. Esse volume de celulares inteligentes também tem um impacto positivo no mercado imobiliário, especialmente entre quem anuncia em portais imobiliários, já que com esse tipo de aparelho celular os clientes conseguem buscar imóveis e solicitar informações onde quer que estejam, aumentando o volume de contatos recebidos pelos profissionais.

    phone-958066_1920

    Se você quer entender melhor como será o ano de 2016, confira o vídeo abaixo. Nele você irá conferir 10 tendências ligadas à economia que devem influenciar o mercado imobiliário ao longo do ano.

    Como você pode ver, o ano de 2016 reserva boas perspectivas para o mercado de imóveis, especialmente nos segmentos de imóveis populares e de alto padrão.  E você, está otimista para 2016? Quais seus principais motivos para acreditar no mercado? Compartilhe com a gente nos comentários.


    Receba as melhores dicas e novidades por e-mail

    10 Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    comentários

    Veja também no VivaCorretor

    • Social
    VivaReal

    O VivaCorretor é uma iniciativa do Portal Imobiliário VivaReal