Voltar para a lista de publicações

Receba as melhores dicas e novidades por e-mail

As mudanças da Fase 3 do Minha Casa Minha Vida

  • Postado em 21 de janeiro de 2016
  • Destaque, Publicações, Vendas
  • Um assunto que está movimento o mercado imobiliário neste início de ano é sem dúvida a expectativa pelo lançamento da terceira fase do Programa Minha Casa Minha Vida, anunciada no ano passado. Você, corretor de imóveis, provavelmente está ansioso para saber como as novas regras irão afetar na prática o mercado imobiliário. E se trabalha com este segmento, certamente está aguardando o lançamento oficial para colher excelentes resultados em 2016.

    O Programa Minha Casa Minha Vida foi criado em março de 2009 pelo Governo Federal e desde então aumentou significativamente o público capaz de realizar o sonho de ter a própria casa – trazendo muitos novos clientes para os corretores e imobiliárias. Nestes últimos 7 anos, o Minha Casa Minha Vida passou por algumas mudanças e agora está prestes a entrar na chamada Fase 3.

    É importante ressaltar que esta nova etapa ainda não foi oficialmente lançada, mas suas novas regras foram antecipadas pela Caixa Econômica Federal no último ano e, para as Faixas 2 e 3 do programa (que utilizam recursos do FGTS), a Caixa já pode liberar financiamentos utilizando as novas normas. As Faixas 1 e 1,5, subsidiadas pelo governo, ainda dependem de aprovações de Orçamento para que os financiamentos sejam liberados.

    Você já conhece todas as novas regras que entrarão em vigor com o lançamento da Fase 3 do MCMV? O VivaCorretor separou três importantes  detalhes que vêm por aí para que você esteja pronto para atender seus potenciais clientes quando isso acontecer, confira!

    As novidades da Fase 3 do Minha Casa Minha Vida

    Faixas Limites de Renda e Taxas de Juros

    O Minha Casa Minha Vida trabalha com diferentes taxas de juros de acordo com a renda familiar do cliente e essa é uma das principais mudanças nesta terceira fase do programa, além da inclusão de uma nova faixa, a 1,5, também chamada de faixa intermediária.

    Tanto as faixas de renda quanto as taxas de juros sofreram alterações importantes. Confira na tabela abaixo:

     

    Taxas de Juros da Fase 3 do Minha Casa Minha Vida

    (Clique para Ampliar)

    Percebeu o aumento no limite de renda? Antes a Faixa 3 limitava-se a R$ 5000,00 e agora ela foi elevada a R$6500,00.

    Para o corretor de imóveis a mudança é muito significativa, afinal agora um maior número de consumidores terá acesso ao programa. Por outro lado, a taxa de juros também aumentou e, por isso, o valor total financiado diminuiu.

    Valor de Avaliação x Valor de Compra e Venda

    Outra importante mudança que a Fase 3 do Minha Casa Minha Vida traz é no modo de definir o valor utilizado para considerar o financiamento. Antes, a Caixa Econômica Federal comparava o Valor de Avaliação feita com o Valor de Venda e Compra. O menor valor era aplicado.

    Agora o Programa passará a considerar apenas o valor que ficará registrado no contrato de financiamento, que pode inclusive ser maior que aquele ditado pelo engenheiro avaliador. Isso poderá causar tentativas de aumentos artificiais nos valores, o que causa prejuízos ao vendedor e ao comprador nos pagamentos de impostos, registro de cartório e venda do imóvel. É importante você, corretor, alertar seu cliente disso.

    Aumento na parcela da Faixa 1

    Apesar de ainda não confirmados os recursos destinados às faixas 1 e 1,5 do Minha Casa Minha Vida – aquelas que atendem às famílias com menor renda, já foi anunciada uma mudança importante para a Faixa 1. As parcelas para os novos contratos irão aumentar de R$ 25,00 para R$ 80,00. Este aumento não é válido para os financiamentos já contratados, portanto quem já é cliente do Programa não será afetado.

    Mudanças na Parcela da Faixa 1 do Programa Minha Casa Minha Vida

    A justificativa da Presidente da Caixa, Miriam Belchior,  é que a Faixa 1 não sofreu nenhum aumento desde 2009 e que a alta acompanha o crescimento de renda do brasileiro e a inflação acumulada no período.

     


    Receba as melhores dicas e novidades por e-mail

    7 Comentários

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Todos os comentários estão sujeitos a aprovação, para evitar que qualquer conteúdo impróprio, ilegal ou ofensivo seja publicado. O preenchimento do Nome e E-mail são obrigatórios.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • VivaCorretor disse:

    Olá Euripedes!
    Para valores de financiamento, o ideal é você procurar o banco onde prefere financiar seu imóvel.
    Abraços,

  • eurípedes enes disse:

    Tenho um imóvel por finalizar no Pará e procuro um financiamento a longo prazo pretendo saber valores para
    100 a 150 mil reais, mensais , juros e prazos,
    obrigados

  • eurípedes enes disse:

    Boa noite, pois tenho um imóvel por finalizar no Pará e preciso de um financiamento bancário nos valores de
    100 a 150 mil reais, queiram-me orientar para este facto de juros e valores mensais com respectivos anos,
    Obrigados

  • Daniel Ferreira disse:

    Parabéns pelo vídeo, porém discordo da interpretação na parte que se refere sobre “Valor de Avaliação x Valor de Compra e Venda”. Pelo meu entendimento, para se enquadrar no MCMV3, o que será tomado por base é o valor do imóvel, e não mais o MAIOR dos valores entre preço e avaliação, porém para simulação do financiamento continuará sendo o MENOR dos valores entre preço e avaliação.

    Exemplo:
    Limite para MCMV – 180 mil
    Avaliação CEF – 150 mil
    Preço do imóvel: 170 mil

    Nesse exemplo o imóvel será enquadrado como MCMV3 pois está abaixo do teto permitido. (máximo 180 mil)
    Já para simulação, será considerado o menor dos valores entre avaliação e preço, nesse caso será a avaliação de 150 mil (liberação de financiamento limitado a 80% na PRICE e 90% na SAC + subsídio + FGTS).

  • denisson carlos disse:

    Boa tarde, gostei muito do vídeo.
    Meus parabéns a todos da viva real….
    Sou o denisson carlos, de arapiraca alagoas, e corretor de imóveis

  • julio carlos disse:

    Sou de Goiânia. Tenho um processo na caixa agencia marista que está a 45 dias aguardando recurso e nada – Recurso Pró-cotista. Me informaram que não tem mais recurso direcionado para agencia x ou y; agora é um caixa só que o recurso e disponibilizado e cada interessado – agencia ou correspondente – assim que se credita algum valor nesse fundo, faz a reserva… Quem for mais rápido leva.

  • Márcio Cavinatto disse:

    Não são bem essas as regras implantadas, no minha casa minha vida 2, um cliente solteiro com renda de 1.600,00, tinha direito a um subsidio de 25.000,00, no MCMV-3 esse subsidio cai pra 15.000,00 aproximadamente sé o cliente for solteiro e não tiver dependentes. Na minha opinião isso também é estabelecer cotas iguais às da faculdades e etc.
    O MCMV-3 privilegia mais a família e de uma forma discriminatória afasta a pessoa solteira, estabelecendo uma diferenças no financiamento. Na verdade o MCMV-3 ficou pior para os clientes e muito pior para os corretores.
    Peço a gentileza que façam uma pesquisa completa sobre esse assunto e nós informe.
    Obrigado.

  • Veja também no VivaCorretor

    • Social
    VivaReal

    O VivaCorretor é uma iniciativa do Portal Imobiliário VivaReal