Voltar para a lista de publicações

Receba as melhores dicas e novidades por e-mail

Funil de vendas, mercado de luxo e inteligência artificial

Saiba mais sobre os temas que passaram pelo palco da 4ª edição do Conecta Imobi 2017, o maior evento do mercado imobiliário da América Latina

  • Postado em 22 de dezembro de 2017
  • Destaque, Publicações
  • Na 4ª edição do Conecta Imobi, o maior evento de marketing, tecnologia e vendas do mercado imobiliário, profissionais do segmento assistiram a mais de 40 horas de conteúdo. Vamos relembrar aqui no VivaCorretor dicas e aprendizados que os palestrantes que passaram pelo evento deixaram para o público.

    Funil de Vendas

    Separamos 3 dicas que Rodrigo Lucena, corretor e fundador da empresa BrokerHunter, apresentou durante sua palestra no Conecta sobre a metodologia do funil de vendas. Confira!

    Rodrigo Lucena, corretor e palestrante do Conecta Imobi

    Rodrigo Lucena, corretor e fundador da empresa BrokerHunter

    1 – Ter conhecimento sobre a experiência do usuário/cliente

    As pessoas usam canais diferentes e têm experiências diferentes. Temos essa clareza graças às mídias online. O comportamento de um cliente ao acessar uma rede social, como Facebook ou Instagram, é diferente quando comparada ao momento que ele acessa um portal imobiliário.

    Concluímos então que não adianta forçar uma venda nas redes sociais se o possível cliente busca apenas conteúdo. Acompanhar o que as pessoas fazem em cada plataforma – Facebook, Youtube, Instagram – é essencial para oferecer o que ela procura e dar início a um relacionamento.

    2 – Geração de tráfego

    Os corretores precisam fazer com que potenciais clientes acessem seus sites, blogs e redes sociais. Isso significa gerar tráfego, que aumenta o:

    Poder de transmissão
    Capacidade de alcance
    Chances de realizar conversão

    Apresentamos o comparativo de duas situações relacionadas ao tráfego:

    Tráfego de plantão possui capacidade de alcance baixo, porque depende dos potenciais clientes irem exclusivamente ao plantão. Por outro lado, o poder de transmissão é alto. Como a pessoa se dispôs a ir ao local do plantão, dá para passar um bom tempo com ela sobre o produto, aumentando as chances de conversão.

    Na internet, a capacidade de alcance e o poder de transmissão são altos. A taxa de conversão, porém, é menor quando comparada a um plantão. Isso faz com que seja preciso aumentar cada vez mais alcance e transmissão.

    3 – Produzir conteúdo e fazer a publicação na plataforma que o usuário tenha a experiência correta

    Para ganhar tráfego (que falamos na dica 2) e ter mais chances de conversão, precisamos produzir conteúdo e divulgar estrategicamente pensando na experiência do nosso público. No Facebook, por exemplo, é interessante apresentar o produto e gerar a necessidade antes de apresentar o preço. Deixar as pessoas com mais vontade de informações aumenta as chances de nos procurarem e assim iniciar um relacionamento.

    Mercado imobiliário de luxo

    Marcelo Romero, CEO da imobiliária Bossa Nova Sotheby’s International Realty, compartilhou informações sobre o público que compra imóveis de luxo. Confira o perfil dos clientes desse nicho do mercado imobiliário!

    Marcello Romero, CEO da Bossa Nova Sotheby's International Realty, que falou sobre mercado de Luxo no Conecta Imobi

    Marcello Romero, CEO da Bossa Nova Sotheby’s

    No Brasil, mais de 194 mil pessoas detêm R$ 951 bilhões de dólares. Dentro desse grupo:

    33% são responsáveis pelo efeito “manada”, ou seja, são influenciadores. Por exemplo: se esse grupo aluga imóveis na Suíça, eles influenciam a outra parte do público;

    10% se envolve com questões ecológicas;

    9% nasceram em famílias ricas;

    7% acreditam que o consumo deve ser compartilhado para sua família;

    6% compram apenas para dizer que tem.

    Outro dado mostra que:

    80 mil paulistanos têm uma segunda residência fora do país.

    Chatbot e Inteligência Artificial

    Rodrigo Scotti, CEO da startup Nama

    Rodrigo Scotti, CEO da startup Nama, que trabalha com chatbots, mostrou como essa tecnologia pode tornar o atendimento mais simples e diminuir gastos. Números apresentados por Rodrigo mostram que:

    40% dos clientes preferem atendimento via chat;

    E-commerce que usa um chat básico manual tem um crescimento de 30% nas chances de vendas;

    Com o uso de uma Inteligência Artificial simples, é possível economizar até 70%, além de ganhar mais escala no atendimento;

    80% das empresas norte-americanas planejam investimento em chatbots, o que pode levar a uma economia de mais de R$ 100 bilhões;

    Mais de 60% das pequenas e médias empresas no Brasil tem intenção de investir em chatbots para ter um ganho operacional em grande escala, principalmente na área de atendimento.

    Chatbot e Inteligência Artificial no mercado imobiliário

    No cenário do mercado imobiliário, os chatbots conseguem fazer o primeiro atendimento. Dessa forma podem realizar uma triagem para passar informações. Com esses dados, dá para realizar análises e criar até mesmo ações de marketing.

    Uma das funcionalidades do chatbot no segmento imobiliário é usar a ferramenta para agendar visitas. Conseguimos cadastrar em um chatbot com Inteligência Artificial, por exemplo, 20 formas que uma pessoa pode solicitar uma visita a um imóvel. O chat consegue então aprender novas formas e ir se preparando para diferentes situações.

    Em qual nicho de mercado a sua imobiliária foca? Você aplica o funil de vendas? Usa chatbots e inteligência artificial? Conta para a gente nos comentários!

    Comentários

    comentários


    Receba as melhores dicas e novidades por e-mail

    Veja também no VivaCorretor

    • Social
    VivaReal

    O VivaCorretor é uma iniciativa do Portal Imobiliário VivaReal