#

Vale a pena fazer investimentos imobiliários?

# Viva Real Publicado em 01/08/2022
Tempo de leitura 5 min

A queridinha dos brasileiros na hora de aplicar as reservas financeiras continua sendo a poupança. Porém, outras formas de investir o dinheiro poupado ganham cada vez mais adeptos no país, como os investimentos imobiliários. Aqui, vamos mostrar o que são esses investimentos e como eles podem funcionar para você.

Investimentos imobiliários diretos

Assim como qualquer outro tipo de investimento, investir em imóveis significa, na prática, aplicar seu dinheiro no mercado imobiliário, com a expectativa de um retorno financeiro maior no futuro, seja a curto, seja a médio ou a longo prazo. 

Os tipos de investimentos imobiliários variam e podem ser feitos de modo direto ou indireto, de acordo com o seu perfil de investidor. Os mais tradicionais são os investimentos diretos, ou seja, a compra de imóveis para aluguel, a compra e a venda direta de imóveis após a valorização deles.

Nesse caso, é preciso considerar o alto valor necessário para as transações, bem como a localização e as condições estruturais do imóvel, para saber se o retorno da venda ou do aluguel vai valer a pena. 

Outro ponto a ser considerado é a baixa liquidez desse tipo de investimento, pois alugar e vender demanda tempo, então o dinheiro nem sempre fica disponível tão rapidamente para o investidor.

Fundos de Investimentos Imobiliários

Por isso, os fundos imobiliários têm conquistado cada vez mais investidores no Brasil. Os Fundos de Investimentos Imobiliários (FII) são tipos de investimentos indiretos em imóveis, sem a necessidade de administrar diretamente as construções, as compras, as vendas ou os aluguéis. Isso é feito por empresas profissionais a serviço dos fundos.

Ao contrário do modelo mais tradicional, investir em fundos imobiliários significa fazer parte de um grupo de investidores que vão aplicar recursos na construção de novos empreendimentos ou naqueles que já estão construídos, como hospitais, shoppings e edifícios. O retorno financeiro virá de venda, locação, arrendamento ou mesmo atividades lucrativas do empreendimento.

Quem administra os fundos imobiliários?

São as instituições administradoras que constituem os fundos, fazem a captação dos recursos e gerenciam as transações dos imóveis. Em um fundo de investimento imobiliário, a captação dos recursos ocorre com a venda de cotas a acionistas interessados.

Dessa forma, quando compra uma cota, você se torna dono de uma parte de cada imóvel que compõe o fundo. Portanto, você recebe periodicamente uma fração dos rendimentos obtidos em cada um desses imóveis.

Vantagens de aplicar nos fundos de investimentos imobiliários

As vantagens são muitas, a começar pela diversidade. Os melhores fundos imobiliários são aqueles que oferecem maior variedade de ativos. Isso significa que seu dinheiro não será aplicado apenas a um imóvel, mas a um conjunto de empreendimentos. Assim, as chances de lucros aumentam e os riscos de prejuízos diminuem.

Outra vantagem é o rendimento do fundo imobiliário. Ao contrário de outros tipos, nos investimentos imobiliários, você não faz o resgate da sua aplicação. Assim, você recebe pelos lucros dos empreendimentos e, quando desejar sair do fundo, deve vender as próprias cotas. Como as negociações são feitas na Bolsa de Valores, os riscos de não conseguir vendê-las diminuem.

A burocracia nesse tipo de investimentos imobiliários também é menor, já que você pode fazer as aplicações diretamente pelo seu banco ou por uma corretora de investimentos. Eles vão oferecer assessoria para escolher os melhores e mais rentáveis fundos.

Na maioria deles, você vai encontrar cotas a partir de R$ 10, ou seja, você precisa de pouco para começar a investir. Aliás, para pessoas físicas ou jurídicas, é possível não haver incidência de Imposto de Renda sobre o rendimento do fundo, o que pode aumentar o retorno financeiro dos investimentos imobiliários em comparação com outros fundos.

Imagem de um corretor de imóveis usando a calculadora

Cuidados na hora de investir em fundos

O principal ponto de atenção dos investimentos imobiliários por meio dos FIIs é a liquidez. Isso porque, embora tenham maior liquidez que os investimentos diretos em imóveis, a liquidez dos FIIs não é diária. Muitos fundos vão distribuir os lucros apenas a cada três ou seis meses, embora alguns podem fazê-lo mensalmente.

Outra informação importante é que os fundos de investimentos imobiliários apresentam custos de administração, gestão e, muitas vezes, performance, baseada no bom desempenho do fundo no mercado. Há ainda a taxa de corretagem, para as corretoras que gerenciam o processo de compra e venda das cotas na bolsa de valores. No entanto, muitas delas não cobram essa taxa.

Por tudo isso, se você pretende começar a investir em fundos, faça uma boa pesquisa antes de aplicar seu dinheiro. Converse com o gerente do seu banco e compare as opções oferecidas com outras corretoras financeiras já consolidadas no mercado.

Já se você tem perfil de negociador, gosta de possuir imóveis físicos, tem tempo e disponibilidade para lidar com inquilinos ou compradores, considere os investimentos imobiliários diretos e tradicionais.

Encontre seu melhor investimento na Viva Real

O mercado de imóveis segue aquecido no Brasil. Na Viva Real, você tem ferramentas de busca avançadas para identificar o melhor imóvel para os seus planos. Se você tem aptidão para o negócio, comece agora mesmo a pesquisar o seu próximo investimento.