Apartamento na Rua Luiz dos Santos Cabral, Jardim Anália Franco em São Paulo, por R$ 1.465.000 - Viva Real

Encontre outros imóveis similares

Você está vendo esta página porque o imóvel que buscava foi alugado ou está indisponível.

Apartamento com 3 Quartos à Venda, 168 m² por R$ 1.465.000 Rua Luiz dos Santos Cabral - Jardim Anália Franco, São Paulo - SP

  • 168 (R$ 8.720/m²)
  • 3 quartos
  • 4 banheiros
    3 suítes
  • 3 vagas

Características

  • Closet
  • Playground
  • Quadra poliesportiva
  • Escritório
  • Salão de jogos
  • Piscina para adulto
  • Varanda
  • Churrasqueira
  • Piscina infantil
  • Academia
  • Cozinha
  • Salão de festas
  • Piscina
  • Área de serviço

Belíssimo Apartamento à venda e locação no Edifício Albarracin com 168m² localizado na Rua Luiz D

Belíssimo Apartamento com 168m², 03 dormitórios sendo 03 suítes, 3 vagas, gesso, piso madeira, armários em todas as suítes e na cozinha, dependências de empregada e sala 03 ambientes, mais sala de tv ou escritório. Lazer Churrasqueira Paisagismo Piscina Adulto e Infantil Playground Quadra Esportiva Sala de repouso Sala para ginástica Sala para home theater Salão para festas Salão para jogos Sauna Deck Características Empreendimento: Edifício Albarracín Projeto de Arquitetura: J.J. Abrão Projeto Paisagístico: J.J. Abrão Dormitórios: 3 Suítes: 2 ou 3 (1 master) Elevadores: 2 Vagas de Garagem: 3 (privativas) + depósito Área Privativa: 168,1 m² Área Total: 331,9 m² Número de Torres: 1 Unidade(s) por andar: 2 Número de Pavimentos: 19 Total de Unidades: 36 tipos + 1 cobert. penthouse Área Total do Terreno: 2500 m² Especificação de Condomínio: nº 120.004 do 9º CRI/SP Sobre o Bairro Jardim Anália Franco Jardim Anália Franco é um bairro nobre paulistano pertencente ao distrito de Vila Formosa, localizado na Zona Leste da cidade de São Paulo (Brasil) que surgiu no final da década de 1960. O Jardim foi assim nomeado em homenagem a educadora Anália Franco que conservava no país, escolas e instituições de apoio a mulheres e crianças desabitadas. Após a morte da Anália Franco, o terreno que havia comprado para habitar essas crianças e mulheres, passou por diversas transformações, e após os anos 80 passou por uma valorização e foram construídos prédios de alto-padrão. Chegaram o conhecido shopping Anália Franco (avenida Regente Feijó), e a Universidade Cruzeiro Sul onde era a escola. História No início do século vinte, mais precisamente em 1901, a, na época educadora, Anália Franco adquiriu uma chácara na região Sudeste e nesse terreno fundou a Associação Feminina Beneficente Instrutiva, essa associação tinha a função de empregar ex-prostitutas com o propósito de trabalhar nas lavouras e também investia na educação de órfãos. Esse lar funcionou até 1993, nesse terreno havia uma casa de taipa-de-pilão, a qual existe até hoje e na qual morou por mais de dez anos Diogo Antônio Feijó (1784-1843)[6]. O bairro surgiu em 1968, resultado do loteamento do terreno da Associação Feminina Beneficente Instrutiva - Lar Anália Franco, fundada pela filantropa fluminense Anália Franco Bastos. Antes disso, no início, o jardim tinha o nome de Sítio do Capão Grande, as terras do Jardim já pertenceram ao Regente Feijó.[7] Foi construído como um loteamento de alto padrão nas proximidades do então Lar Anália Franco, que funcionou como um asilo para crianças orfãs de 1911 á 1993; e desde então vem se transformando. O local do loteamento era um aterro sanitário, muito conhecido da população local da época (chamavam-no simplesmente de matão). A área de loteamento incluia o Ceret - Centro Recreativo do Trabalhador, que mais tarde se tornaria um clube privativo; a área compreendia parte dos atuais distritos de Vila Formosa e Tatuapé.[8] Curiosamente, o antigo aterro sanitá...