Voltar para a lista de publicações

Receba as melhores dicas e novidades por e-mail

Como tirar nota fiscal sendo corretor de imóveis

A emissão de uma nota fiscal é muito importante para a formalização de qualquer negócio. E, embora seja bem comum, muitos corretores ainda têm dúvida sobre como emitir notas.

  • Postado em 10 de dezembro de 2018
  • Vendas
  • A emissão da nota fiscal é importante para qualquer tamanho de transação. Afinal, a nota fiscal é como se fosse a “certidão de nascimento” de uma compra.

    Trata-se de uma segurança para o vendedor e comprador, tanto no sentido de poder recorrer ao CDC em caso de problemas, quanto para mais controle do Imposto de Renda.  

    Para o corretor que normalmente trabalha com grandes transações, a emissão é fundamental.

    como-tirar-nota-fiscal-corretor

    Autônomo

    O corretor não precisa ter CNPJ para começar a emitir notas fiscais. Não existe essa obrigatoriedade. Para poder emitir, basta realizar seu cadastro junto à Prefeitura como autônomo. Depois, só fazer o pagamento da taxa de serviço. Sua nota fiscal poderá ser emitida em gráficas.

    Dessa forma, o autônomo pode dar mais seriedade à própria atividade, já que muitos clientes pedem a nota fiscal. Além disso, é também uma forma de ter mais controle sobre o que será pago de Imposto de Renda.

    É uma alternativa simples e resolve o problema – principalmente para quem está começando.

     

    Empresa

    No entanto, o ideal é que o corretor autônomo seja uma pessoa jurídica. Para isso, é preciso criar um CNPJ. Muitas vezes é até mais vantajoso. Por isso é importante avaliar o tipo de pessoa jurídica escolhida, o tipo de tributação que recairá e elaborar um contrato social.

    Normalmente, o tipo de CNPJ mais usado é o do Simples Nacional. Dependendo das vendas do corretor, o imposto pago varia entre 6 e 17% – é a unificação de 8 impostos em um só boleto. Para o corretor ser incluído no Simples Nacional, basta fazer a inscrição digital no site e constituir a empresa. Depois, só fazer o registro no CRECI.


    Frequência

    Via de regra, o corretor deve emitir nota fiscal sempre que fornecer seus serviços a uma pessoa jurídica. Também deve emitir sempre que uma pessoa física solicitar. Isso vale tanto para o corretor pessoa física quanto para o pessoa jurídica, pois isso permite a regulamentação da atividade.

    como-tirar-nota-fiscal-corretor

     

    Estar de acordo com a legislação vigente e poder ter maior controle na hora de fazer o cálculo do IR são as maiores vantagens da emissão da nota fiscal. Mas também, é uma forma de mostrar mais seriedade aos serviços prestados pelo corretor.

    Hoje, graças às diferentes possibilidades da emissão da NF, fica fácil cumprir os quesitos e poder ofertar isso ao seu cliente. São direitos garantidos para ambos os lados. Todos saem ganhando.

     

    Você já oferece nota fiscal para seus serviços? Conte para gente nos comentários.

    Comentários

    comentários


    Receba as melhores dicas e novidades por e-mail

    Veja também no VivaCorretor

    • Social
    VivaReal

    O VivaCorretor é uma iniciativa do Portal Imobiliário VivaReal