Conheça os diferentes tipos de iluminação para ambientes

Tipos de iluminação: conheça suas aplicações para ambientes residenciais e comerciais

Viva Real Publicado em 11/12/2023
Tempo de leitura 8 min

Você já se deparou com aquele ambiente amplo que te cativou imediatamente pelos seus diversos tipos de iluminação?  Utilizar a luz de forma correta é fundamental para a decoração e o conforto de qualquer espaço, seja em ambiente residencial ou comercial. 

Além de proporcionar visibilidade e segurança, ela também pode criar diferentes efeitos estéticos e emocionais, valorizar os espaços e transmitir sensações.

É por isso que vamos falar agora para você quais os tipos de iluminação existentes e como usá-los de forma adequada em cada ambiente. Acompanhe!

A importância da iluminação adequada para cada ambiente

Escolher a iluminação mais adequada para cada ambiente é crucial para realçar sua estética, criar a atmosfera desejada e garantir funcionalidade.

E qual o tipo de iluminação ideal para cada ambiente? Ela varia conforme tamanho, função, estilo, cores, móveis e objetos do espaço. 

Por exemplo, em um escritório, é importante ter uma iluminação clara e uniforme, que facilite a concentração e a produtividade no ambiente de trabalho. 

Já em um ambiente de descanso, no quarto, por exemplo, é preferível ter uma iluminação suave e aconchegante, que proporcione relaxamento e bem-estar.

Para entender melhor o assunto, precisamos diferenciar os tipos de iluminação natural e artificial.

Iluminação natural vs. Iluminação artificial

Tipos de iluminação: conheça suas aplicações para ambientes residenciais

A iluminação natural é aquela que provém do sol, em especial, da lua ou das estrelas. É a melhor fonte de luz para os ambientes, pois tem uma temperatura de cor variável, que se adapta às diferentes horas do dia e às estações do ano. 

Ela tem efeito positivo sobre o humor, o sono, o desempenho e a saúde das pessoas, além de economizar energia elétrica.  

No entanto, você não consegue controlar a iluminação natural. Ela depende do clima, varia de intensidade e ainda pode causar ofuscamento e calor excessivo. 

Para lidar com esses desafios, é importante usar elementos como cortinas, persianas, toldos e películas para regular a entrada de luz natural nos ambientes.

Já a iluminação artificial é aquela que provém de fontes elétricas e é essencial para complementar ou substituir a iluminação natural nos ambientes. 

Sua maior vantagem é que permite um maior controle sobre a quantidade, a qualidade, a direção e a cor da luz nos ambientes, podendo criar diferentes efeitos e atmosferas. 

Mas ela tem alguns inconvenientes, como o consumo de energia elétrica, a necessidade de manutenção e a possibilidade de causar fadiga visual, dores de cabeça ou alterações no ritmo biológico. 

Diante disso, saiba escolher as fontes de luz artificial adequadas para cada ambiente, levando em conta o tipo, a potência, a temperatura de cor e o índice de reprodução de cor das lâmpadas.

Conhecidas as diferenças básicas, é hora de conhecermos os tipos de iluminação para cada ambiente.

Tipos de iluminação e suas aplicações

Tipos de iluminação: conheça suas aplicações para ambientes residenciais e comerciais

A iluminação assume diversos tipos que podem ser usados nos ambientes, de acordo com as características e as finalidades de cada espaço. Cada um deles tem uma forma de distribuir a luz no ambiente, criando diferentes efeitos e sensações.

 Os principais tipos são:

  • iluminação direta;
  • iluminação indireta;
  • iluminação difusa;
  • iluminação linear;
  • iluminação de orientação;
  • iluminação de destaque;
  • iluminação de tarefa;
  • iluminação para áreas externas;
  • iluminação natural.

A seguir, vamos explicar cada um desses tipos de iluminação residencial ou comercial e dar exemplos de como usá-los nos ambientes.

Iluminação direta

A iluminação direta é aquela que incide diretamente sobre um ponto específico do ambiente e cria um foco de luz e sombra. 

Para tanto, são utilizados abajures e luminárias de teto, mesa, piso ou parede, bem como luminárias embutidas ou pendentes, que tenham um facho de luz concentrado e direcionável.

Ela é ideal para destacar objetos, quadros, plantas ou móveis, ou para facilitar a realização de atividades que exigem mais atenção e precisão, como leitura, estudo, trabalho ou maquiagem.

É possível utilizá-la em espaços variados, como os trilhos de spot ou pendentes sobre ilhas na cozinha, ou os spots direcionáveis para dar destaque ao jardim vertical de um edifício comercial.

Iluminação indireta

A iluminação indireta é aquela que incide sobre uma superfície refletora, como o teto, a parede ou o piso, e se espalha pelo ambiente de forma suave e uniforme. 

É um dos tipos de iluminação residencial ideal para criar um clima aconchegante, intimista e relaxante, ou para valorizar a arquitetura e a decoração do espaço.

As luminárias com facho de luz difuso e indireto são mais comuns para esta proposta. Mas você pode utilizar fitas de LED, por exemplo, para contornar o painel de TV na sala de estar ou destacar atrás de espelhos e embaixo de prateleiras.

Iluminação difusa

A iluminação difusa é aquela que ilumina todo o ambiente de forma homogênea e equilibrada, sem criar sombras ou contrastes. Ela é ideal para proporcionar visibilidade e conforto visual, ou para criar uma atmosfera neutra e funcional.

Este tipo cabe em todos os cômodos da casa que precisam ser iluminados de maneira geral. Na sala de estar, você pode utilizar lustres. Na cozinha, aposte em vários plafons no teto. No quarto, busque opções que suavizam a luz em prol do conforto.

E em espaços comerciais?

Nas lojas, ela ajuda a destacar produtos uniformemente, evitando sombras que podem ocultar detalhes. Em escritórios, proporciona uma iluminação abrangente que favorece a concentração e o bem-estar dos profissionais, o que contribui para um ambiente de trabalho mais produtivo.

Iluminação linear

Tipos de Iluminação: descubra as melhores opções para cada ambiente

A iluminação linear é aquela que segue uma linha contínua no ambiente para criar um efeito de alongamento e continuidade. Ela é ideal para delimitar espaços, definir caminhos, destacar formas ou criar cenários.

Para esta finalidade, é comum utilizar fitas de LED, cordões luminosos, mangueiras luminosas ou perfis de alumínio, que podem ser instalados no teto, na parede, no piso, em móveis, em nichos ou em sancas.

Iluminação de orientação

A iluminação de orientação tem como objetivo guiar as pessoas pelo ambiente e indicar a direção, a distância ou os obstáculos. 

Ela é ideal para garantir a segurança, a acessibilidade e a funcionalidade do espaço, principalmente em áreas de circulação, como corredores, escadas, rampas ou hall de entrada.

E como ela é utilizada? Veja possibilidades:

  • Arandelas na parede de corredores;
  • Spots embutidos no chão ou fitas de LED nas escadas;
  • Arandelas de facho duplo para o muro e refletores no portão;
  • Refletores e postes balizadores no jardim ou na área da piscina.

Iluminação de destaque

Seu objetivo é ressaltar um elemento específico do ambiente, como um objeto, uma planta, uma textura, uma cor ou uma forma. Ela cria pontos de interesse, contraste ou harmonia, e também pode valorizar a estética e o design do espaço.

Ficou interessado? Então pesquise por spots, embutidos, pendentes, arandelas ou luminárias de mesa ou de piso, que tenham um facho de luz direcionado e ajustável. 

Iluminação de tarefa

Tipos de iluminação: conheça suas aplicações para ambientes comerciais

A iluminação de tarefa é aquela que tem como objetivo facilitar a execução de uma tarefa específica no ambiente, como ler, escrever, cozinhar, costurar, entre outras. Para tanto, use objetos que tenham facho de luz direto e focado.

Ela é ideal para proporcionar conforto, segurança, praticidade e eficiência, e costuma ser aplicada em mesas de escritório, bancadas, móveis planejados e prateleiras.

Iluminação para áreas externas

Seguindo com os tipos de iluminação para cada ambiente, é hora de falar das áreas externas.

A iluminação nestes espaços, como varandas, jardins, piscinas e terraços, cria um clima convidativo, agradável e seguro, e também pode valorizar a paisagem e a arquitetura do espaço.

Postes, balizadores, espetos, arandelas, cordões luminosos e fitas de LED são mais comuns para esta finalidade, pois têm proteção contra intempéries, umidade e poeira. 

Iluminação natural

Por fim, precisamos falar ainda sobre os tipos de iluminação natural. 

Se você quer aproveitar a luz do sol, gratuita, sustentável e benéfica para a saúde, dê especial atenção para:

  • Janelas e portas;
  • Domus (espécie de clarabóia mais comprida);
  • Sheds (é uma abertura na cobertura do espaço);
  • Clarabóias (abertura no teto ou no alto da parede).

Todos eles permitem a entrada de luz natural nos ambientes. 

Como você viu, existem diversos tipos de iluminação que podem ser utilizados em residências e espaços comerciais conforme o ambiente. 

Seja direta ou indireta, de destaque ou em áreas externas, todos eles são importantes ora para a qualidade de vida, ora para a beleza dos ambientes. 

E se você está procurando um imóvel para comprar ou alugar, que tenha uma iluminação perfeita para você, conte com o Viva Real

Em nosso portal, você encontra milhares de ofertas de imóveis residenciais e comerciais  em todo o Brasil, com as melhores condições e preços!

Leia também: