Seguro residencial. Vale a pena?

Por Erica Fonseca
14/01/2014 @ 17:52

Tem gente que acha o seguro residencial uma despesa, um supérfluo no orçamento. Outros acreditam que é super importante, um item de segurança.

A resposta para esse dilema é: depende. Decidir se vale a pena ou não contratar um seguro residencial depende se você mora em casa ou apartamento, se vive sozinho ou com mais pessoas no imóvel, se tem muitos itens de valor ou eletroeletrônicos em casa, se sabe se virar bem nos pequenos reparos do dia a dia, depende também do bairro e da cidade onde você mora, enfim, depende de muita coisa.

Vamos levantar alguns pontos sobre as principais coberturas oferecidas nos seguros residenciais para te ajudar a decidir, ok!?

Pode ser uma boa:

  • • Se você mora em casa, supostamente, há menos segurança e mais portas e janelas com fácil acesso da rua.  Também há mais riscos de danos causados por raios e inundações (destelhamento, infiltração e goteiras);
  • • Se a vizinhança frequentemente é alvo de furtos e assaltos;
  • • Se você tem muitos eletroeletrônicos em casa;
  • • Se você não sabe trocar nem a resistência do chuveiro;
  • • Se você perde ou esquece as chaves de casa com frequência.

Talvez não seja tão necessário:

  • • Se você mora em apartamento, com porteiro 24horas e sistema de vigilância (câmeras e seguranças);
  • • Se você mora em uma cidadezinha tranquila do interior;
  • • Se você tem uma boa reserva financeira para repor eventuais itens perdidos em um furto ou assalto (TV, computador, máquina fotográfica etc.);
  • • Se você é mão na massa, sabe desentupir uma pia como ninguém, e muito mais;
  • • Se você se acha a pessoa mais sortudo do mundo.

A maioria dos seguros residenciais, conforme o plano contratado, cobre danos

causados por:

  • • incêndio
  • • explosão
  • • queda de raio
  • • roubos, furtos
  • • morte acidental
  • • desocupação do imóvel
  • • danos na estrutura do imóvel (muros, janelas, vidros externos, portões, instalações hidráulicas e elétricas)
  • • prejuízos ao conteúdo do imóvel (equipamentos, móveis, aparelhos e objetos de uso pessoal).
  • • assistência 24 horas (chaveiros, eletricistas, encanadores, help desk)
  • • Algumas seguradoras oferecem ainda alguns “mimos” “acoplados” à apólice de seguro residencial, como: descontos em restaurantes, corridas de táxi, eventos culturais, aluguel de carro etc.

Se você decidir que vale a pena contratar um seguro para o seu lar, pesquise as seguradoras (sempre as cadastradas na SUSEP – Superintendência de Seguros Privados) e compare os tipos de coberturas oferecidas em cada plano.  Depois de comparar os orçamentos, leia atentamente as condições gerais da apólice, antes de fechar negócio.  É possível contratar um seguro residencial via uma Corretora de Seguros (também cadastrada na SUSEP), diretamente com a seguradora ou com a ajuda do gerente da sua conta corrente no banco.

Desejamos que independentemente da sua decisão, você nunca precise usar um seguro residencial ☺

2 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Todos os comentários estão sujeitos a aprovação, para evitar que qualquer conteúdo impróprio, ilegal ou ofensivo seja publicado. O preenchimento do Nome e E-mail são obrigatórios.

Terça do cuidados da casa: Seguro residencial. Vale a pena? | Blog Apolar Imóveis

[…] Fone: Loucos por imoveis […]

Responder