O que você precisa saber antes de colocar seu imóvel para alugar

Documentação, comissão imobiliária e segurança: esclarecemos algumas das dúvidas mais frequentes na hora de colocar um imóvel para alugar. Confira!

Por Vitório Real
10/11/2016 @ 19:23

Para quem já é dono da casa própria ou está pensando em investir, a locação de imóveis ainda permanece como um ótimo negócio. No final de 2015 e início de 2016, por exemplo, a demanda por aluguel superou a procura por venda, segundo dados do DMI, o relatório setorial do VivaReal que monitora oferta, demanda e índice de preços.

Mas quem já passou pela experiência de colocar um imóvel para alugar por conta própria sabe que o processo pode ser menos simples do que parece. Por isso, respondemos abaixo algumas das principais dúvidas dos proprietários antes de lançarem seus imóveis no mercado.

Alugar pela imobiliária ou particular?

Talvez uma das primeiras perguntas dos proprietários que decidiram disponibilizar seus imóveis para locação é se devem recorrer à uma imobiliária ou alugar o imóvel por conta. Enquanto os serviços de um corretor de imóveis autônomo ou de uma imobiliária podem incorrer em alguns encargos, é importante lembrar das diversas etapas que antecedem o encontro do inquilino certo.

Quanto cobrar?

Uma das grandes vantagens de se colocar um imóvel para locação é a perspectiva de rentabilidade. Enquanto o montante adquirido em uma transação de venda é maior em um primeiro momento, no processo de locação o proprietário passa a garantir um incremento mensal em seus rendimentos, com periodicidade e valores fixos.

Nesse sentido, pode até parecer óbvio decidir o preço do aluguel considerando apenas o valor do imóvel e suas despesas habituais. No entanto, com a ajuda de um serviço imobiliário especializado, é possível entender melhor o mercado e suas nuances técnicas, como o impacto da localização do imóvel, da sua área privativa, do estado da propriedade, a relação entre o preço médio e a demanda por região, dentre outras.

Como anunciar

Saber como e onde anunciar o seu imóvel é fator decisivo para o sucesso de uma transação. Seja no tradicional caderno de classificados do jornal ou em grandes portais na web, uma consultoria especializada sobre estratégias eficientes para divulgar o seu imóvel pode ajudar a destacá-lo dos demais. Sendo assim, um corretor pode te auxiliar não somente com o agendamento de visitas, mas também com técnicas de propaganda e home staging, isto é, como tornar a sua casa ou empreendimento mais atrativo para os interessados.

Administração de imóveis

Colocar o seu imóvel para alugar não é uma ação que termina com a entrega das chaves. Antes dela, existe toda uma documentação que deve ser providenciada e, depois, a necessidade de manter o fluxo de recebimento dos aluguéis, bem como a manutenção dos seus reajustes e até eventuais encontros para atender a questões pontuais do inquilino. Quem não possui tempo ou não tem interesse em atuar como “intermediário” nesse processo, pode encontrar nas imobiliárias grandes aliadas.

E se eu alugar sozinho?

A decisão, portanto, entre alugar com ou sem o auxílio de uma empresa ou corretor fica a cargo do proprietário. Enquanto o uso desses serviços possibilita uma série de facilidades, colocar imóvel para alugar de forma particular pode diminuir os gastos com a transação e até fazer bem para o lado emocional, ocupando o tempo e trazendo uma ótima sensação de satisfação pessoal por ter feito tudo por si mesmo.

Quanto a imobiliária ganha em cima do aluguel?

A comissão das imobiliárias sobre os apartamentos locados costuma ser equivalente ao valor de 1 aluguel. Uma vez que outros serviços podem estar envolvidos, como avaliações, elaboração de contratos e administração dos imóveis, esse valor também pode aumentar.

Documentos para alugar o seu imóvel

Não é apenas o locatário que precisa providenciar uma série de documentos para formalizar um contrato de aluguel. Antes de colocar o seu imóvel para alugar, lembre-se ter em dia:

  • Carteira de identidade;
    CPF;
    Comprovante da propriedade ou domínio do imóvel.

No caso de pessoas jurídicas, é necessário:

  • Contrato social da empresa;
    Número do Cadastro Geral de Contribuintes (CGC);
    Comprovante da propriedade ou domínio do imóvel.

Dicas para alugar seu imóvel com segurança

Saber como alugar um imóvel com segurança envolve atentar-se a diversos pontos. Um deles é a reputação do seu futuro inquilino. Por isso, saiba que no momento certo será necessário verificar se ele será capaz de efetuar os pagamentos em dia. Para tal, solicite análises de crédito por meio de contracheques, carta do banco ou o uso de alguma garantia locatícia caso não exista fiador, como seguro-fiança ou depósito caução.

Não deixe de averiguar todas as condições expressas no contrato. Assegure-se de discriminar ali todos os direitos e deveres das partes. Além disso, não esqueça de explicitar a finalidade do imóvel no documento, de forma a evitar usos indevidos do espaço no futuro, afinal, você não quer ver a sua casa residencial se transformar em uma balada, certo?

Por fim, é importante ponderar se a “negociação direta” é a melhor opção para você e o seu imóvel. Enquanto alugar por conta pode ajudar a economizar e até capitalizar um pouco, a atenção oferecida por um serviço imobiliário de qualidade pode auxiliar na tomada de decisões com cautela e ainda mais segurança.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Todos os comentários estão sujeitos a aprovação, para evitar que qualquer conteúdo impróprio, ilegal ou ofensivo seja publicado. O preenchimento do Nome e E-mail são obrigatórios.