12 dicas para fazer a decoração do quarto de bebê

Conheça alguns cuidados e dicas de decoração do quarto do bebê para deixar o cantinho do pequeno ainda mais lindo

Por Dayane Burgos
22/03/2017 @ 10:31

Durante a gravidez, tanto o pai quanto a mãe se preparam bastante para a chegada do novo bebê. Além de fazer o pré-natal e ler vários livros sobre maternidade e paternidade, o momento de decorar o quarto do pequeno é um dos mais curtidos pelo casal, especialmente para quem espera o primeiro filho.

A seguir, separamos algumas dicas de decoração do quarto de bebê, além de cuidados essenciais para a saúde e o bem-estar do pequeno. Confira!

1. Use tons neutros

Uma das principais tendências na decoração de quartos infantis atualmente são os tons neutros, como o bege, o cinza e o amarelo. Eles auxiliam no incentivo à equidade de gênero, evidenciando que meninos e meninas não precisam mais se prender aos tradicionais azul e rosa.

Nessa nova pegada, entram também estampas menos sexistas, como o listrado, que vai desde a roupa de cama até os papéis de parede.

2. Ajuste o cômodo para o bebê

A maioria dos pais transforma o escritório ou o quarto de visitas no quarto do bebê quando recebem a notícia da gestação. Não tem nenhum problema nisso, mas lembre-se de que as crianças são mais suscetíveis a alergias e acidentes domésticos.

Assim, é importante verificar se o espaço precisa de reformas antes de decorá-lo para receber o recém-nascido. Uma dica útil, por exemplo, é trocar o piso por um de vinil, que não acumula pó, ao contrário de tacos e carpetes.

3. Compre cortinas leves

Para criar o ambiente ideal para o sono do seu filho, invista em boas cortinas, com tecidos leves. As persianas são boas opções porque causam menos alergia, podendo ser limpas com apenas um pano úmido. Se preferir as de tecido, não se esqueça de lavá-las pelo menos uma vez por mês.

4. Mantenha uma iluminação noturna

Luminárias focadas e abajures são ótimos para iluminar o quarto do bebê durante a noite, ajudando o pequeno a dormir e, também, tranquilizando os pais, que podem checar o filho com mais facilidade na penumbra do que no escuro total.

5. Não exagere na decoração

Como o quarto do bebê tende a ser um ambiente com pouco espaço, compre apenas os móveis mais essenciais, ou seja, berço, cômoda, trocador e cadeira de amamentação. Mais do que isso pode deixar o ambiente muito cheio e até dificultar a circulação, o que pode provocar acidentes.

Bichos de pelúcia e outros objetos decorativos também devem ser minimalistas, para não acumular poeira. Para manter o ambiente sempre bem limpinho, passe aspirador de pó pelo menos uma vez por semana e lave os brinquedos com água e sabão neutro uma vez ao mês.

6. Invista na decoração multifuncional

Uma boa dica para otimizar o espaço é comprar móveis multifuncionais, que misturem berço com cama auxiliar ou cômoda com trocador, por exemplo. No mercado, existe uma série de opções que reúne duas, três ou até mais funcionalidades em um só móvel. O berço que pode ir aumentando de tamanho à medida que a criança cresce é uma opção que tem sido tendência no mercado.

7. Tenha cuidado ao escolher o colchão

Na hora de escolher o colchão do bebê, procure um que ofereça não apenas conforto, mas também segurança para o seu filho. O modelo ideal é aquele que não é nem muito duro nem mole demais (a densidade mais indicada é por volta de D18).

Outro ponto fundamental é que o colchão seja antialérgico e fique coberto apenas por um lençol, para evitar o risco de sufocamento.

8. Prefira móveis com poucos detalhes

Na hora de mobiliar o quarto, esqueça cômodas grandalhonas e cheias de detalhes. Quanto mais “clean” forem os móveis, sem saliências e quinas, mais seguros eles serão para os bebês. Outro ponto importante é buscar itens fáceis de limpar, já que as crianças tendem a sujar cada vez mais o quarto conforme vão crescendo. Na dúvida, procure móveis com o selo do Inmetro, assim você garante que foram testados e são seguros para o seu filho.

9. Instale nichos e prateleiras para organizar

Assim como em outros cômodos da casa, a organização deve ser prioridade no quarto do bebê. Para isso, utilize nichos e prateleiras para guardar livros e objetos de decoração, além de porta trecos para facilitar na hora de guardar bichinhos de pelúcia e brinquedos.

Banquinhos com fundo de baú, por exemplo, são uma ótima escolha, e podem durar até a adolescência do seu filho.

10. Só compre tapetes se forem antialérgicos

Os tapetes nos quartos do bebê podem tanto servir como um espaço macio para ele brincar no chão quanto para acumular poeira e trazer o risco de quedas. Para evitar esses efeitos negativos, escolha modelos de tecido antialérgico ou em E.V.A.

Além de mais seguro para a fase em que as crianças estão aprendendo a engatinhar, esse material é de fácil limpeza e ajuda a deixar o quarto mais colorido e lúdico.

11. Prefira os móbiles de tecido

Outra dica importante para a saúde e segurança do pequeno é tomar cuidado ao comprar móbiles, já que, se não forem presos corretamente, podem cair e machucar o bebê dentro do berço. Para evitar acidentes desse tipo, opte por versões leves, feitas com papel ou tecido, de preferência antialérgicos.

12. Não se esqueça dos acessórios de segurança

Por fim, mesmo que o bebê ainda esteja muito pequeno para sair colocando os dedos na tomada ou se machucar batendo portas, previna-se e compre logo protetores, travas e redes de segurança para suas tomadas, armários, portas e janelas. Acredite! Quando você perceber ele já vai ter crescido!

Deu para notar que a decoração do quarto de bebê não é uma tarefa tão fácil quanto parece à primeira vista, não é mesmo? A segurança e o bem-estar do seu recém-nascido devem ser as prioridades na hora de montar o cômodo. Seguindo essas dicas, não tem erro. Seu filho vai chegar já se sentindo em casa!

Gostou do conteúdo? Então acompanhe nossos perfis nas redes sociais e veja sempre as novidades. E para saber mais sobre como decorar o quarto do bebê, leia mais conteúdos do VivaDecora e deixe o cantinho do pequeno do jeitinho que quiser.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Todos os comentários estão sujeitos a aprovação, para evitar que qualquer conteúdo impróprio, ilegal ou ofensivo seja publicado. O preenchimento do Nome e E-mail são obrigatórios.